sexta-feira, 4 de julho de 2014

A caixa postal é mais difícil.


"Oi, só liguei para dizer que ainda não te esqueci, que estou com saudades e ainda tenho aquele vidro de perfume que você me deu. Aliás, ele é o meu favorito e está quase no fim. Que pena.
Liguei para dizer que você faz falta no meu dia a dia, que aquela dia voz em mudança, as vezes meio rouca, ainda ecoa na minha mente, e seu perfume... mesmo que não o tenha preso em minhas roupas ainda sinto. Liguei pra avisar que não te amo mais daquele jeito, que resolvi fazer as pazes com o destino e deixar que ele cuido do resto.
Ah! Meu pai ainda fala muito sobre o seu jeito, seu cabelo, suas roupas quase impecáveis que o orgulho muito. É faz mais mais de um ano.
Quero que seja feliz, mesmo que não encontre alguém tão cedo. Quero que corra atrás dos seus sonhos e daquela viagem pro Canadá, que me falou uma vez, ainda pensa em ir?
Agradeço por tudo, pelos momentos que me fez sorrir, te perdôo por tudo que me fez chorar e agradeço a Deus pela segunda chance que mudou a minha vida.
Você foi o melhor que me aconteceu, só você não sabia disso.
Obrigada! Até quando deus quiser."
Confesso que despedida por telefone nunca foi o meu forte, ainda mais quando a mesma não é real que um dia ou outro encontrar você por aí pode se tornar um acaso. As vezes fico pensando se você ouviu essa mensagem ou deixou vaga pelo ar e nunca mais soube sobre o meu sentimento. 
P.S.: aguardo resposta.
❤️❤️

Nenhum comentário:

Postar um comentário