segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Espera de esperança


E agora eu me deito, na cama confortável da cada da minha avó, e fico revirando esperanças...
De que um dia tudo fará mais sentido do que quando descobri que tomate era uma fruta. 
De que um dia, talvez amanhã, quem sabe, eu possa olhar para o passado e não me arrepender de nada que não fiz, de que tudo o que deixei de fazer por preguiça não iria me acrescentar nada.
Revirando as esperanças de um dia, alguém que talvez vire meu amigo se apaixone por mim tão rapidamente que me deixe sem ar, assim como eu me apaixonei pelo mesmo. 
Olhando pro teto penso em nas esperanças mais bestas, até pegar no sono... Sonhando com o dia em que minha mente irá parar de pensar em conto de fadas, na esperança de tudo ser um pouco mais normal. 

❤️❤️

Nenhum comentário:

Postar um comentário